11/09/2019

Dia de Luta mobiliza empregados em defesa do Saúde Caixa



Nesta quarta-feira (11), dirigentes do Sindicato dos Bancários de Pernambuco e empregados da Caixa de todo País se uniram para defender o Saúde Caixa. Neste Dia de Luta, a categoria dá continuidade à agenda de atividades da Campanha Saúde Caixa para Todos, construída durante o 35º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal (Conecef), com o objetivo de alertar sobre os ataques ao plano cometidos pela direção do banco.


Com material informativo específico para os empregados da Caixa, os dirigentes enfatizaram a importância da categoria ficar bem informada sobre o desmonte do Saúde Caixa, denunciando as irregularidades constatadas no dia a dia dos trabalhadores.


Na Gerência de Filial Logística (Gilog), localizada no bairro da Ilha do Leite, no Recife, a diretora do Sindicato e empregada da Caixa, Gina Ramo, destacou que o Saúde Caixa precisa atender a todos os bancários, em especial os PCDs.


“Este Dia de Luta é para reforçar o quão importante é o Saúde Caixa na vida dos empregados do banco. Estamos realizando esta Campanha para denunciar a direção da Caixa. A nossa CCT garante que todos tenham direito ao plano, mas isso não está sendo cumprido. Não vamos admitir mais esta injustiça”, reforça Gina.


A Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa), durante última reunião com a direção do banco realizada no dia 27 de agosto, ressaltou que o Saúde Caixa ficou assegurado para todos os aposentados e empregados da ativa, garantindo, ainda, assistência à saúde para os novos contratados.


“O banco não vem tomando esta postura, infringindo cláusulas que dão direito, inclusive, aos novos contratados. As pessoas com deficiência, que entraram neste ano mediante decisão judicial, não estão acobertados por este direito, caracterizando retaliação e falta de respeito”, comenta a diretora e também empregada da Caixa, Susana Morais.


A Caixa anunciou, sob protesto dos representantes dos empregados, que o Saúde Caixa não será oferecido a esse grupo de trabalhadores. Nesse caso, o modelo que está sendo estudado e deve ser adotado será baseado no que prevê a CGPAR 23. Essa resolução estabelece diretrizes e parâmetros para o custeio das empresas estatais federais sobre benefícios de assistência à saúde aos empregados.

Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretário de Comunicação: Epaminondas Neto • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Epaminondas Neto, Josenildo Santos, Beatriz Albuquerque e Expedito Solaney • Jornalista Responsável: Beatriz Albuquerque  Redação: Beatriz Albuquerque e Brunno Porto • Produção de audiovisual: Kevin Miguel •  Programação Visual: Bruno Lombardi