24/07/2019

Sindicato articula apoio com deputados e senadores contra reforma da Previdência



Em busca de apoio contra a nefasta reforma da Previdência, o Sindicato dos Bancários de Pernambuco realiza articulação com deputados e senadores do Estado. Nesta terça-feira (23), a presidenta do Sindicato, Suzineide Rodrigues, e dirigentes da entidade reuniram-se com o senador Humberto Costa (PT), que assumiu o compromisso de votar contra o desmonte da seguridade social.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/2019 - reforma da Previdência, que modifica as regras de acesso à aposentadoria, prejudicando as trabalhadoras e trabalhadores, foi aprovada em 1º turno na Câmara dos Deputados. A votação em 2º turno está prevista para acontecer na volta do recesso parlamentar, no dia 6 de agosto. Ainda neste segundo semestre de 2019, a proposta seguirá para análise no Senado.



"Nós temos uma posição muito firme e clara com relação à reforma da Previdência. Entendemos que o objetivo da reforma é desmontar o sistema de proteção social que foi criado com a Constituição de 1988 e ao mesmo tempo jogar a conta pelos desequilíbrios eventualmente ocorridos na área da Previdência Social sobre os trabalhadores. No Senado Federal, nós vamos resistir o máximo que nós pudermos. Precisamos do apoio da população para trabalharmos o convencimento de outros senadores. Tenho certeza que se houver mobilização das trabalhadoras e dos trabalhadores, sem dúvida vamos conseguir uma grande vitória", afirma o senador Humberto Costa.



Além de não combater privilégios nem ajudar a aquecer a economia, as mudanças nas regras da reforma da Previdência de Jair Bolsonaro (PSL/RJ) prejudicam toda sociedade brasileira ao endurecer os critérios de concessão de benefício e alterar os cálculos para reduzir os valores de aposentadorias, auxílios e até pensões de viúvas e órfãos.





A presidenta do Sindicato, Suzineide Rodrigues, ressalta o papel da entidade na luta contra a retirada de direitos dos bancários. "Os impactos da reforma são muito negativos para a classe trabalhadora. Em 200 dias do governo Bolsonaro, o que nós vimos foi uma total devastação no direito das trabalhadoras e trabalhadores. Mas não é hora de desanimar. Resistência é o nosso nome. Por isso, nós estamos conversando com os parlamentares e senadores de Pernambuco para que a gente possa reverter o voto tanto no 2º turno na Câmara, como no Senado. Nosso papel é buscar caminhos para que essa reforma da Previdência, que é nefasta para a classe trabalhadora, seja derrotada", destaca Suzineide Rodrigues.



Entre os pontos mais cruéis do texto aprovado na Câmara dos Deputados no 1º turno da votação estão o fim da aposentadoria por tempo de contribuição; idade mínima obrigatória; fim do abono salarial do PIS/Pasep para quem ganha mais de R$ 1.364,43; redução no valor da aposentadoria por invalidez, no auxílio doença e na pensão de viúvas, viúvos e órfãos.

Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretário de Comunicação: Epaminondas Neto • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Epaminondas Neto, Josenildo Santos, Beatriz Albuquerque e Expedito Solaney • Jornalista Responsável: Beatriz Albuquerque  Redação: Beatriz Albuquerque e Brunno Porto • Produção de audiovisual: Kevin Miguel •  Programação Visual: Bruno Lombardi