10/06/2019

Audiência Pública debaterá importância do Banco do Nordeste para Região na Alepe



No próximo dia 25 de junho, na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), acontece a Audiência Pública “Importância do Banco do Nordeste para o Desenvolvimento Regional". Convocada pela Comissão de Agricultura, Pecuária e Política Rural da Alepe, a agenda é fruto da articulação entre o Sindicato dos Bancários de Pernambuco e o deputado Estadual Doriel Barros (PT), presidente da referida Comissão. O evento será realizado a partir das 9h, no Auditório Ênio Guerra, 4º andar - Anexo 1.


O objetivo é ampliar o debate sobre os riscos da privatização do Banco do Nordeste, maior banco de desenvolvimento regional da América Latina. A pauta também foi tratada em audiências públicas no Ceará (6/4) e na Bahia (29/4). A proposta é realizar encontros em todos os Estados da Região, bem como em Minas Gerais e no Espírito Santo, onde o banco também atua, finalizando com uma Audiência Pública no Congresso Nacional.


Para o secretário Intersindical do Sindicato e funcionário do Banco do Nordeste, Fernando (Batata), a população e os funcionários da empresa precisam se envolver na defesa do banco, pois ele é essencial para o desenvolvimento local e tem impactos diretos na vida de milhões de brasileiros. “O Banco do Nordeste realiza o maior volume de microcrédito da América do Sul, sendo um impulsionador da economia. Sem seus investimentos, todo avanço registrado na região Nordeste pode retroagir. Não há necessidade de se desfazer de um banco extremamente forte, lucrativo e que garante vários benefícios para população”, destaca Batata.


O Banco do Nordeste é hoje o maior financiador de crédito rural. Em 2018, o banco, que teve lucro líquido de R$ 725,5 milhões, 1,3% maior do que o lucro líquido de 2017, foi responsável por 63% das operações de microcrédito, registrando um saldo de ativos de R$ 3,3 bilhões no Crediamigo (Programa de Microcrédito Produtivo Orientado da América do Sul).


Para presidenta do Sindicato, Suzineide Rodrigues, a atual conjuntura política representa uma ameaça para o Banco do Nordeste, que além de ser lucrativo, cumpre um importante papel social. “Os bancos públicos estão na mira do governo, que já iniciou o desmonte das empresas como estratégia para justificar a privatização. Nós do Sindicato estamos em alerta e não vamos deixar que o retrocesso avance ainda mais. Precisamos unir forças e defender os bancos público, com apoio da sociedade e dos empregados das estatais. Convidamos as bancárias e bancários para participar da audiência, já que não são apenas os direitos que estão em risco neste momento, mas a existência do Banco do Nordeste", conclui Suzineide Rodrigues.

Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretário de Comunicação: Epaminondas Neto • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Epaminondas Neto, Josenildo Santos, Beatriz Albuquerque e Expedito Solaney • Jornalista Responsável: Beatriz Albuquerque  Redação: Beatriz Albuquerque e Brunno Porto • Produção de audiovisual: Kevin Miguel •  Programação Visual: Bruno Lombardi