21/11/2018

Sindicato conquista 37ª reintegração em 2018



"Comunicamos que a empresa decidiu rescindir seu contrato de trabalho [...]”. Com esta mensagem enviada via telegrama o Santander demitiu Erica Gonçalves de Freitas, funcionária da empresa há 9 anos. Nesta segunda-feira (20), a Justiça do Trabalho reconheceu o desenvolvimento de doença laboral e determinou a reintegração da bancária à agência  Santander - Cruz Cabugá.

A reintegração de Erica Gonçalves é a 37ª conquistada pelo Sindicato dos Bancários de Pernambuco, neste ano de 2018. Em 2017, a atuação da entidade garantiu 58 reintegrações.

Após comunicar o desligamento da gerente de empresas, o  Santander convocou a funcionária para realizar a homologação  no próprio banco, em consonância com a Reforma Trabalhista que desobrigou as empresas de formalizarem a rescisão com a necessária fiscalização do Sindicato. O banco também disse que não seria necessário que a funcionária realizasse exame demissional.

“Liguei para Recursos Humanos do Santander e fui informada de que não sabiam o motivo do desligamento e que só poderiam me explicar sobre o valor que receberia.  Fui ao Sindicato para me informar e recebi orientações jurídicas. Eu estava muito abalada, os benefícios tinham sido cancelados, inclusive o plano de saúde. Tive que receber acompanhamento psiquiátrico”, relata a bancária Erica Gonçalves.

A rescisão contatual ocorreu durante licença médica da funcionária. Com laudo de Lesões por Esforço Repetitivo e Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho (LER/DORT), ela está afastada do trabalho pelo Instituto Nacional do Seguro Social, que concedeu o benefício B-91. 

“O Sindicato foi muito importante nesse processo, pelo apoio dos profissionais e orientações corretas, além de esclarecimentos sobre as mudanças da nova lei trabalhista”, ressalta.

A secretária das Mulheres do Sindicato, Eleonora Costa, uma das dirigentes sindicais que acompanhou a reintegração da bancária, avalia a postura do banco. “O Santander é o banco que mais adoece bancários em Pernambuco e de forma arbitrária demite funcionários que desenvolveram doenças em virtude do trabalho. O Sindicato continuará lutando para combater essa prática inadmissível e desrespeitosa”, conclui.

Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretário de Comunicação: Epaminondas Neto • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Epaminondas Neto e Adeílton Filho • Jornalista Responsável: Micheline Américo  Redação: Beatriz Albuquerque e Brunno Porto • Coordenação, Supervisão e Produção de audiovisual: Tempus Comunicação •  Programação Visual: Bruno Lombardi