28/06/2018

Funcionários do Banco do Nordeste tentam garantir direitos em mesa de negociação



Os funcionários do Banco do Nordeste foram os primeiros a sentarem à mesa de negociação com o banco nesta Campanha Nacional Unificada 2018. A reunião entre os representantes patronais e os trabalhadores realizou-se nesta quarta-feira (27) em Fortaleza (CE), após assinatura do ponto eletrônico dos funcionários. 

A principal reivindicação apresentada foi a contratação de concursados para suprir as demandas das agências. Esta é a primeira vez que o ponto eletrônico é regulamentado oficialmente pelo Banco do Nordeste. Os funcionários deverão cumprir jornadas de 6h com os 15 minutos de intervalo já inclusos. A implementação do sistema impedirá que o controle de jornada seja burlado, além de trazer garantias legais para os trabalhadores. 

O diretor do Sindicato dos Bancários de Pernambuco, Rubens Nadiel, participou da reunião e avalia que a composição da direção do banco favorece as negociações. “A direção do banco é composta por funcionários de carreira que compreendem as reivindicações dos trabalhadores, mas precisaremos enfrentar a instabilidade política, pois o governo federal claramente quer destruir o banco público”, afirma. 

Na ocasião, a empresa assumiu o compromisso de convocar sete concursados até o fim da próxima semana para agências defasadas, como as unidades dos municípios pernambucanos de Palmares e Escada. A diretoria do Banco do Nordeste solicitou a contratação de 297 concursados, cujo processo tem validade até o dia 4 de julho, mas até o momento o governo federal não autorizou a convocação. 

A insatisfação dos funcionários com a reduzida rede de estabelecimentos credenciados ao cartão alimentação/refeição Valecard também foi tratada durante a negociação. O banco respondeu que a empresa responsável pelo serviço tem até o mês de agosto para se adequar ao edital. Caso não cumpra, a licitação será cancelada. 

Até o momento, o Banco do Nordeste não assinou o pré-acordo de ultratividade na mesa de negociação. A assinatura do documento visa a garantir a manutenção dos direitos previstos na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) até a assinatura de um novo acordo.

Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretário de Comunicação: Epaminondas Neto • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Epaminondas Neto e Adeílton Filho • Jornalista Responsável: Micheline Américo  Redação: Beatriz Albuquerque e Brunno Porto • Coordenação, Supervisão e Produção de audiovisual: Tempus Comunicação •  Programação Visual: Bruno Lombardi