01/06/2018

Defesa do Saúde Caixa é foco de mesa de negociação



A última mesa de negociação permanente entre a representação dos empregados e a direção da Caixa Econômica Federal teve em foco a manutenção do atual modelo de custeio do Saúde Caixa, além da manutenção dos direitos dos empregados, melhores condições de trabalho e a defesa da Caixa 100% pública.


Os representantes dos empregados se manifestaram de modo contundente contra o desmonte da Caixa e contra a tentativa de privatizar a gestão do banco. Esse protesto se estendeu ainda para a mudança no Estatuto do banco, que, caso seja aprovada, atingirá diretamente as carreiras dos empregados e ameaçará a função pública e social da empresa.


“Em Pernambuco, lutamos pela preservação do modelo de custeio do Saúde Caixa com 70% das despesas assistenciais pagas pelo banco e 30% pelos usuários. Os empregados do banco precisam do plano de saúde forte, porque adoecem muitas vezes por causa da sobrecarga de trabalho e do assédio moral. Não vamos aceitar que um direito conquistado com muita luta seja retirado”, destaca a presidenta do Sindicato, Suzineide Rodrigues.


Na mesa de negociação, a Caixa apresentou o quantitativo de gerentes Pessoa Jurídica (PJ) que perderam a função. Informou que eram 2.300, chegando atualmente ao patamar de 1.964. O número de agências que perderam funções PJ foi de 194, de um total de 3.600 unidades. “A remoção de função dos gerentes PJ é um ataque à carreira dos empregados. Vamos acompanhar de perto esse processo e lutar para impedir a retirada de direitos”, completa Suzineide.

Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretário de Comunicação: Epaminondas Neto • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Epaminondas Neto e Adeílton Filho • Jornalista Responsável: Micheline Américo  Redação: Beatriz Albuquerque e Brunno Porto • Coordenação, Supervisão e Produção de audiovisual: Tempus Comunicação •  Programação Visual: Bruno Lombardi