01/06/2018

Reforma trabalhista reduz número de acordos coletivos



Os impactos da reforma trabalhista já podem ser verificados no País. De acordo com dados do Sistema Mediador do Ministério do Trabalho, as negociações coletivas sofreram queda de 42,9% entre janeiro e abril de 2018, em relação ao mesmo período do ano passado. O Sindicato dos Bancários de Pernambuco avalia a situação como preocupante, já que o acordo em vigência da categoria tem validade até 31 de agosto deste ano.


Os dados divulgados pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) indicam que o Nordeste é a região mais afetada, com redução de 52,8% no número de convenções. A Região é seguida pelo Sudeste (-49,3%), Norte (-47,9%), Sul (-27,8%) e Centro-Oeste (-20,5%).


Na avaliação do Dieese, a disputa em torno de pontos da reforma trabalhista e a insegurança jurídica em relação à aplicação das novas regras podem ter atrasado as negociações. A perda de validade da Medida Provisória 808 também pode ter contribuído para aumentar o ambiente de incertezas.


“A reforma trabalhista do governo golpista de Michel Temer não tem nenhuma cláusula em favor das trabalhadoras e dos trabalhadores. Por isso, precisamos seguir mobilizados para avançarmos em nossos direitos. O Comando Nacional dos Bancários acertou em 2016, ao firmar um acordo bianual. Agora, acerta novamente, antecipando a Campanha Nacional 2018 com o objetivo de garantir um novo acordo antes de 31 de agosto”, conclui a presidenta do Sindicato, Suzineide Rodrigues.  

Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretário de Comunicação: Epaminondas Neto • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Epaminondas Neto e Adeílton Filho • Jornalista Responsável: Micheline Américo  Redação: Beatriz Albuquerque e Brunno Porto • Coordenação, Supervisão e Produção de audiovisual: Tempus Comunicação •  Programação Visual: Bruno Lombardi