24/04/2018

Lançamento do livro "Se É Público, É para Todos" reúne mais de 20 entidades


“As empresas públicas investiram R$ 56 bilhões em saneamento, energia elétrica e moradia. O Estado não pode abrir mão de setores estratégicos para o desenvolvimento do País”, afirmou a representante dos empregados no Conselho de Administração da Caixa, Rita Serrano, durante o lançamento do livro “Se É público, É para todos”. 

O evento promovido pelo Sindicato dos Bancários de Pernambuco na noite desta terça-feira (24) reuniu mais de 20 entidades. Entre elas, a Central Única dos Trabalhadores (CUT), Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito (FETEC), Movimento Nacional de Luta por Moradia (MNLM), Federação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (FETRAFI/NE), Sindicato dos Bancários de São Paulo e Sindicato dos Trabalhadores em Educação em Pernambuco (SINTEPE) e União Brasileira de Estudantes Secundaristas (UBES). 

Além da historiadora e empregada da Caixa, Rita Serrano, compuseram a mesa a presidenta do Sindicato, Suzineide Rodrigues; o diretor da Federação Nacional das Associações dos Gestores da Caixa Econômica Federal (FENAG), Marconi Apolo; o presidente da Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal (APCEF), Paulo Moretti; a secretária-Geral do Sindicato e funcionária do Banco do Brasil, Sandra Trajano; e o secretário de Assuntos Intersindicais e funcionário do Banco do Nordeste, Fernando (Batata).



Na ocasião, os participantes da mesa defenderam, diante de um público de mais de 80 pessoas, o papel social desempenhado pelos bancos públicos na construção de uma sociedade mais justa e igualitária. A presidenta do Sindicato destacou o envolvimento da categoria na campanha que recebe o mesmo nome do livro. “É importante que cada bancária e cada bancário dialoguem com o seu cliente sobre o que significa ter a Caixa, o Banco do Nordeste e o Banco do Brasil fortes. Temos que continuar firmes na luta, com novas formas de organização. Precisamos estar juntos neste momento de resistência”, afirmou.

O lançamento da obra integra as ações do movimento sindical contra a desvalorização e desmonte das empresas públicas no Brasil. De acordo com Rita Serrano, que visitou mais de 17 estados levando a campanha homônima, o Sindicato dos Bancários de Pernambuco foi a entidade que melhor incorporou a defesa dos bancos públicos. “Posso falar com propriedade que a campanha mais organizada e que mais gerou debate no País foi a realizada pelo Sindicato dos Bancários de Pernambuco”, elogiou.

Além de apresentar um panorama sobre o conteúdo publicado no livro, Rita Serrano frisou que o País vive uma crise política sem precedentes, que destrói em ritmo acelerado as conquistas durante os governos progressistas. “Se os trabalhadores tivessem consciência do seu poder efetivo de transformação, não estaríamos nesta situação. Mas tenho esperança de que vamos inverter esse quadro”, concluiu.

Encerrada a apresentação, a autora concedeu autógrafos aos presentes e brindou à luta em defesa das empresas públicas brasileiras.

Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretário de Comunicação: Epaminondas Neto • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Epaminondas Neto, Adeílton Filho e Epaminondas Neto • Jornalista Responsável: Micheline Américo  Redação: Beatriz Albuquerque e Brunno Porto • Coordenação, Supervisão e Produção de audiovisual: Tempus Comunicação •  Programação Visual: Bruno Lombardi