22/08/2016

Campanha pressiona deputados contra projeto que entrega pré-sal para multinacionais


O PL 4567/16 acaba com a garantia legal de que a Petrobras participe em, pelo menos, 30% de cada jazida do pré-sal que for explorada, e também tira das mãos da nossa estatal, a operação exclusiva desses recursos. A Petrobras tem tecnologia e pessoas capazes para explorar esses novos campos, que vão tornar o Brasil o 3º maior produtor de petróleo do mundo.

Hoje, todo centavo pago de royalty do pré-sal, tem, obrigatoriamente, que ser investido em projetos de melhoria na saúde e educação pública. Se o projeto de lei for aprovado, o pré-sal deixa de ser uma política de estado para ser assunto das multinacionais, que o explorarão da maneira que for mais lucrativa para seus sócios.

Acessando na internet a página www.presalemjogo.com.br, qualquer pessoa pode, em apenas dois clicks, se manifestar em defesa do Pré-Sal, disparando de uma só vez e-mails para todos os deputados, cobrando que votem contrários ao projeto que entrega o petróleo brasileiro às multinacionais. O Facebook é  www.facebook.com/PreSalEmJogo.

Petrobras já superou desafios

O Brasil tem a tecnologia que é pioneira na extração do petróleo do pré-sal, e a cada dia avançamos com a implantação de novas tecnologias, fomos três vezes premiados pela OTC que é o maior evento de negócios do mundo na área de produção offshore de óleo e gás.

Os principais desafios que a Petrobras já superou:

- As condições oceanográficas, principalmente na Bacia de Santos

- Produzir óleo e gás a 300 km de distância da costa e a 2.200m de profundidade e atravessar uma densa camada de sal de aproximadamente 2.000m de espessura

- Criar tecnologia para altas pressões dos reservatórios e os contaminantes 
contidos nos fluidos produzidos.

Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretário de Comunicação: Epaminondas Neto • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Epaminondas Neto e Adeílton Filho • Jornalista Responsável: Micheline Américo  Redação: Beatriz Albuquerque e Brunno Porto • Coordenação, Supervisão e Produção de audiovisual: Tempus Comunicação •  Programação Visual: Bruno Lombardi