26/03/2015

Eleição para delegado sindical nos bancos públicos termina nesta sexta-feira

Terminam nesta sexta-feira, dia 27, as eleições de delegados sindicais dos bancos públicos. A posse dos eleitos será dia 1º de abril. O mandato tem duração de um ano.

Inscreveram-se, para as eleições deste ano, 105 bancários. O número cresceu em relação ao ano passado, graças ao aumento das inscrições no BNB, que passaram de 15 para 24. “Esse crescimento, de 60%, deve-se sobretudo à abertura de novas agências - fato semelhante ao que aconteceu na Caixa no ano passado”, explica a secretária de Bancos Públicos do Sindicato, Daniella Almeida.

>> Saiba mais sobre as eleições na TV dos Bancários

Nos demais bancos, o número de candidatos manteve-se igual ao de 2014: são 41 na Caixa; 38 no Banco do Brasil; um no Banrisul; e um no BNDES. Segundo Daniella, vale ressaltar a renovação nas candidaturas. “Tem muitos nomes novos, de bancários que participam pela primeira vez de uma eleição de delegados sindicais. Tem muita gente com um ou dois anos de banco. E isso é bom. Ajuda a oxigenar o movimento sindical”, opina.

Os empregados da Caixa elegem um delegado para cada 100 empregados. No BNB, a eleição é de um bancário para cada 50 funcionários. No BB, a proporção é de um para 80 e a eleição se dá por grupo de agências. O BNDES e o Banrisul, que só dispõem de uma unidade no estado, elegem um delegado cada. A Caixa e o BNB garantem, pelo menos, um delegado por unidade.

As eleições são organizadas pelas próprias unidades. O candidato precisa obter 30% dos votos da unidade para ser eleito delegado sindical titular. “Caso haja qualquer problema, os bancários devem entrar em contato conosco. Se houver dificuldade, diretores do Sindicato podem dar um suporte”, afirma Daniella.

Luta antiga – A eleição dos delegados sindicais, também, para os bancos privados é uma reivindicação histórica da categoria. Daniella explica que, infelizmente, o movimento sindical bancário ainda não conseguiu aprovar, na Convenção Coletiva com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos), a existência de delegados sindicais nos bancos privados.

“A própria eleição dos delegados sindicais dos bancos públicos faz parte dos acordos específicos, de todos os anos, desses bancos”, explica a diretora do Sindicato.

No BB, o movimento sindical ainda não conseguiu aprovar, também, a garantia de um delegado sindical por unidade de trabalho, independente do número de funcionários. Essa situação evidencia como ainda é possível avançar na questão da representatividade dos bancários, por meio dos delegados sindicais.

Atuação importante – Os delegados sindicais são a principal ligação entre o Sindicato e os funcionários de cada unidade dos bancos. Eles promovem reuniões nos locais de trabalho, organizam as demandas e encaminham ao Sindicato, além de estimular os colegas a participarem das ações coletivas dos bancários.

Para isso, eles gozam de algumas garantias, como estabilidade no emprego e permanência na unidade, durante o exercício do mandato. Eles também podem deixar de comparecer ao trabalho para participar das atividades do Sindicato, além de promover reuniões na sua unidade, mediante acordo prévio com o gestor.

Daniella ressalta a excelente atuação dos delegados sindicais de 2014. “Na Campanha Nacional, por exemplo, eles tiveram participação ativa em todos os processos. Fizeram parte das delegações para as conferências regionais e nacionais. Tiveram destaque na organização da greve e marcaram presença nos atos e assembleias”, salienta Daniella.

Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretário de Comunicação: Epaminondas Neto • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Epaminondas Neto, Josenildo Santos, Beatriz Albuquerque e Expedito Solaney • Jornalista Responsável: Beatriz Albuquerque  Redação: Beatriz Albuquerque e Brunno Porto • Produção de audiovisual: Kevin Miguel •  Programação Visual: Bruno Lombardi