28/02/2014

Participe da ação do Sindicato para revisar a correção do FGTS

O Sindicato continua à disposição dos bancários interessados em entrar com ação na Justiça para requerer a revisão na correção dos valores do FGTS. Até agora, cerca de 500 associados já procuraram a entidade para fazer parte do processo.

“Estamos organizando grupos de dez trabalhadores em cada ação que estamos protocolando na Justiça na condição de substituto processual”, explica o secretário de Assuntos Jurídicos do Sindicato, Justiniano Júnior.

Os bancários sindicalizados que tiverem interesse na ação devem procurar o departamento jurídico com a seguinte documentação: carteira de identidade, CPF, comprovante de residência, número do PIS, cópia da carteira de trabalho onde conste a identificação e o número e os contratos de trabalho celebrados de 1999 para cá.

Além da documentação, os bancários precisam preencher e assinar uma procuração para os advogados do Sindicato ingressarem com a ação. Nesta procuração precisa constar o nome completo, a nacionalidade, profissão, estado civil, número da identidade, CPF, PIS Pasep, carteira profissional e endereço completo.

>> Clique aqui ou aqui para baixar a procuração

Valores bem maiores –
A correção do FGTS é feita pela TR (Taxa de Referência) e, desde 1999, os valores têm sido menores que a inflação. “Nas ações impetradas pelo Sindicato, estamos requerendo que sejam utilizados outros índices oficiais, como o INPC ou IPCA”, explica Justiniano.

Atualmente, a Caixa enfrenta cerca de 30 mil ações na Justiça que pedem a correção do FGTS pelo INPC. No mês passado, a 2ª Vara Federal de Foz do Iguaçu deu ganho de causa a um trabalhador, aumentando a correção do FGTS em 88%.

Segundo os cálculos de especialistas, quem recolheu R$ 1.000 em 1999, com base na TR iria sacar R$ 1.340,47 em 2013. Enquanto que, com uma correção pela inflação, o FGTS deveria somar R$ 2.586,44.

Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretária de Comunicação: Epaminondas Neto • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Epaminondas Neto, Adeílton Filho e Epaminondas Neto • Jornalista Responsável: Micheline Américo  Redação: Beatriz Albuquerque e Brunno Porto • Coordenação, Supervisão e Produção de audiovisual: Tempus Comunicação •  Programação Visual: Bruno Lombardi